domingo, 7 de fevereiro de 2010

Nova Família do Real


   O governo lançou esta semana (3 de fevereiro) as novas notas do real, com a desculpa de que isso vai deixar a moeda mais segura, vai ajudar aos deficientes visuais reconhecer as notas e vai transformar o real em uma moeda internacional, tudo muito lindo, tudo muito belo, se não fosse os 95 milhões de reais que serão gastos para fazer as novas cédulas e a cópia reconhecida do euro.

   Não é a primeira vez que o real imita o euro, a nossa moeda de 1 real, que tirou as notas de circulação, é quase idêntica ao euro. O que muda é que ao invés do mapa da europa, a nossa moeda tem o círculo da bandeira. Whatever, brasileiro nunca foi criativo mesmo, sempre pegando ideias de outros países.


   As novas novidades (sim, foi proposital ¬¬) das notas incluem desde o tamanho até desenhos tri-dimensionais maneirinhos pra deixar mais difícil a cópia. As novas notas serão gradativamente colocadas em circulação até 2012, sendo esta a ordem:
  • As notas de 100 e de 50 reais entram em circulação a partir de maio deste ano;
  • As de 10 e 20 no ano que vem;
  • Finalmente as de 5 e de 2 em 2012.
   A justificativa é a de que as notas de 50 e 100 são as mais copiadas. Ah, e não precisa ir correndo feito um louco atrás das novas notas no banco, como fizeram vários quando a nota de 2 reais foi lançada que não adianta, as notas velhas serão recolhidas quando chegarem aos bancos e não serão trocadas. Se você mora em alguma capital é provável que até junho você consiga uma nota de 50 ou 100 se for sacar dinheiro em um banco. Se morar no interior, tenha calma, um dia você terá dinheiro.

As novas notas e a nota de 10 euros. Irmãs?

   Atualmente está em circulação aproximadamente 6 bilhões de notas no país, praticamente uma nota pra cada pessoa no mundo. Pois é, muita nota mesmo. Tá, as notas atuais estavam velhas, rasgadas sujas e tals mas era necessário criar novos modelos? Ok ok, eu gostei. Achei bonita, limpa, parece nota de país rico. Ah, esse é outro ponto que o Banco Central quer atingir, a internacionalização do real, transformá-lo em um dólar ou euro da vida. ALOW, Terra chamando Brasília, não é o formato nem os desenhos que fazem uma moeda ser usada fora do país, é sua força no mercado.
   Sério, esperar que o real se torne uma moeda internacional é como esperar que a Argentina entregue a final da copa pro Brasil, dificilmente vai acontecer. Pode ser que aconteça, que o real se torne uma moeda forte, isso por que o Brasil está bem visto no exterior, mas sei não.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms